quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Fim de ano e parentes Joselitos

  
    Ah... o fim de ano chegou verdade, e você tem que aguentar aquelas pessoas que vem com aquele papinho: - Nossa, como o ano passou rápido!

   Não, o ano não passou rápido não, a terra não diminuiu a velocidade de sua rotação, o minuto não tem setenta segundos e está tudo como sempre foi, agora chegou a época das reuniões familiares que ninguém suporta mas que temos que fingir que estamos felizes, contentes e alegres para não desmerecer a presença dos ditos parentes queridos que vem na sua casa comer de graça e não trazem nada além de muita fome, alguns chegam a ficar de jejum só para comerem  o máximo que puderem.
   
   Outra frase clássica que sempre é dita quando aquele parente que não vê a criança a um bom tempo diz: - Nossa, como a fulaninha esta grande, cresceu!!!
   É claro que a criança cresce a não ser que tenha algum problema de desenvolvimento ou seja anã. E quando trazem consigo crianças pequenas que insistem em infernizar a casa pegando objetos e jogando no chão, chorando, se esperneando quando não conseguem o que querem e todos tem que fingir e achar normal por que pega mal chamar a atenção da criança alheia, pior ainda é quando a criança usa fraldas e os pais não percebem o cheiro podre que de lá está saindo de tão acostumados que já estão com a situação.

   E quando chega aquele tio desagradável metido a engraçadão e começa a perguntar “das namoradas” é muito chato.  – Tio, se eu tivesse namorada não estaria aqui com você e sim com ela!!!
   E quando aparece aqueles primos que você não vê a 10, 15 anos e não tem nada pra conversar, ou por simplesmente não ter interesse ou por que os retardados não saem da bosta do celular, não resta outra alternativa além de ignora-los.

   Chato mesmo é quando o parente vem posar, dormir na sua casa, você põe colchão na sala e diz fica a vontade e ainda tem que aguentar o ronco do desgraçado a noite, mas pode piorar ainda mais, e se o parente for sem noção e  quiser tomar banho ao acordar, sair e dormir, não resta outra coisa além de cortar a água.

   A solução para o parente que não sai do celular é desligar o wifi, mas só faça isso se quiser realmente conversar com a pessoa, não recomendo. Mas a pessoa pode ter uma carta na manga, ela pode ter um plano de internet então desista, se ela vai na sua casa, come, dorme e não quer falar com você a ignore.
   
   Não há saída, se você quiser fingir ser sociável e se importar com os outros escute tudo o que a sua tia chata tem pra dizer desde a saudade que sentiu até historias do passado.
Não há nada melhor do que essas reuniões familiares para lembrar que parentes são bons, muito bons, bem longe.

Feliz Natal!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário